Rock Anos 70 e 80 no Brasil

Anos 70

 

O endurecimento da ditadura militar levou Caetano e Gil ao exílio em Londres, onde viveram de 1969 a 1972. Durante o período, gravaram dois discos considerados dos seus melhores, Transa (Caetano), e Expresso 2222 (Gil).

Após sair dos Mutantes no final de 1972, Rita Lee iniciou uma muito bem sucedida carreira solo, acompanhada do grupo Tutti Frutti. Arnaldo Baptista também gravou o aclamado Loki? (1974). Os Mutantes ainda atravessaram a década convertidos ao rock progressivo, passando por várias formações e dissolvendo-se em 1978.

Em 1973, surgiram Secos & Molhados, liderados por João Ricardo, com Ney Matogrosso como vocalista, que faziam a chamada “poesia musicada” com canções muito bem elaboradas como “Rosa de Hiroshima” ou “Prece Cósmica”, apesar de alguns flertes menos poéticos e mais divertidos como “O Vira”. Dois álbuns e um ano depois, em 1974, o grupo com sua formação clássica (João, Ney e Gerson Conrad)se desfez.

Em 1973 também surgiu outro ícone: Raul Seixas, que vendera 60000 compactos de “Ouro de Tolo” em poucos dias e se tornaria “bardo dos hippies” com músicas debochadas como “Mosca na Sopa” e “Maluco Beleza”, esotéricas como “Eu Nasci Há 10000 Anos Atrás” (composta em parceria com o futuro autor Paulo Coelho) e “Gita”, e as motivacionais “Metamorfose Ambulante” e “Tente Outra Vez”.

Movimentos surgiram em outros locais do Brasil: em Minas Gerais, o “Beatlesco” Clube da Esquina, liderado por Milton Nascimento e Lô Borges; e no Nordeste, a “nova onda” dos Novos Baianos, além da chamada “Invasão Nordestina”: artistas que misturaram o sertanejo ao rock, como Fagner, Zé Ramalho e Belchior.

Mesmo com o pouco espaço na mídia, várias bandas e estilos se destacavam no circuito underground da época, como o progressivo regional de O Terço (que chegou a gravar um álbum em inglês voltado para o mercado italiano), o hard rock do Made in Brazil, o rock rural de Sá, Rodrix e Guarabyra e o hard progressivo do Casa das Máquinas.

 

Anos 80

 

Atribui-se a esta década a popularização do rock brasileiro, movimento que surgiu para aproveitar a onda do estilo musical (rock) que já havia se consagrado mundialmente nos anos 70. Muitas bandas deste estilo, como o Ultraje a Rigor e Ira! permanecem ativas até hoje, fazendo apresentações por todo o Brasil. Outras bandas e artistas da época, como Legião Urbana e Renato Russo, foram imortalizados e tocam nas rádios até hoje, devido ao grande sucesso entre o público, principalmente adolescentes. O movimento das diretas já aconteceu em 1984 evidenciando essa década, que é conhecida como “década perdida”.

Nos anos 80 ocorreu a verdadeira “explosão” do rotulado “BRock”. Isso se deve em parte à criação de casas de show como Noites Cariocas e Circo Voador (Rio) e Aeroanta (São Paulo).

As primeiras bandas a fazerem sucesso foram os irônicos Blitz(“Você não soube me amar”) e Eduardo Dusek (“Rock da Cachorra”, junto com João Penca e seus Miquinhos Amestrados), no batizado “Verão do rock”, em 1982.

As bandas mais cultuadas dos anos 80 formam um “quarteto sagrado”[carece de fontes?]. São elas:

  • Os Paralamas do Sucesso, cariocas (que se conheceram em Brasília) surgidos em 82, com um ska parecido com o The Police.

  • Titãs, rock´n rolls paulistas (mais tarde “suavizados”). Inicialmente, juntavam as estéticas da new wave e do reggae com a da MPB, e, de 1982 à 1984, a banda era formada por nove integrantes – além dos músicos que continuam no grupo, fizeram parte do conjunto: Ciro Pessoa (vocais), Arnaldo Antunes (vocais), Marcelo Fromer (guitarra) e Nando Reis (baixo/vocais), logo se tornando um octeto, numa formação que duraria até 1992, com a saída de Arnaldo. O baterista do grupo Ira!, André Jung, tocou seu instrumento no primeiro trabalho titânico, depois cedendo seu posto a Charles Gavin.

  • Os cariocas Barão Vermelho, surgidos em 82 e liderados por Cazuza. Com a saída dele (que teve carreira-solo bem sucedida), o guitarrista Frejat assumiu os vocais.

  • Os brasilienses Legião Urbana, liderados por Renato Russo, surgiram em 82. Começou mais punk, mas aos poucos ficou mais angustiado. Acabou com a morte de Renato, em 1996. Os outros legionários que compunham a banda eram: Marcelo Bonfá (bateria) e Dado Villa-Lobos (Guitarra). Renato Rocha foi baixista da banda até 1988.

Vários locais do Brasil tinham suas bandas surgindo:

  • No Rio de Janeiro, surgiram os alegres Kid Abelha e Léo Jaime; Uns E Outros e o fim da banda Vímana revelou Lulu Santos, Lobão (também ex-Blitz) e Ritchie.

  • Em São Paulo, o Festival Punk de 81 revelou Inocentes, Cólera (banda) e Ratos de Porão; os debochados Ultraje a Rigor (no qual Edgard Scandurra tocou antes do Ira!) e Kid Vinil (então vocalista da banda Magazine); Metrô (banda) de Virginie Boutaud; Zero e RPM, que vendeu 2,2 milhões de cópias de Rádio Pirata ao Vivo.

  • Em Brasília, o Aborto Elétrico (em que Renato Russo tocara) virou o Capital Inicial (que acabou se fixando em São Paulo), e o Plebe Rude teve o sucesso “Até Quando Esperar”

  • No Rio Grande do Sul, os “cabeças” Engenheiros do Hawaii e Nenhum de Nós chegaram ao sucesso nacional.

Além deles, houveram os baianos Camisa de Vênus, e os headbangers mineiros Sepultura, que foram uma das poucas bandas brasileiras a fazer sucesso no exterior.

Anúncios

Sobre Josi Vice

Moro em Recife, Pernambuco, onde nasci a 11 de outubro de 1985. Sou latino americano pós- moderno, poeta, cínico, dark, emocional e cerebral, um caranguejo com cerébro pós- Chico, um Nietzscheano sem Nietzsche, com delírios de poeta intelectualóide. Escrevo poesia desde os 15 anos. Sou fissurado em Hentai, Slipknot e Rock´n´Roll e em Literatura, Pop ou qualquer música de boa qualidade. Também adoro navegar pela net e pesquisar na web. Amo ler revistas e artigos, principalmente se for de culura. Esse cara sou eu. Nome real: Josafá César da Silva, mas prefiro Josi Vice ou Joker Vice ou César Vice. Signo: Libra Bandas e cantores preferidos: Slipknot, Beatles, Sex Pistols, Marilyn Manson, Cazuza, Legião Urbna, Elvis Presley, Silver Chair, Echo & The Bunnymen, The Cult, Southern Death Cult, Depeche Mode Poetas Preferidos: Fernando Pessoa, Camões, Marcos Henrique, Carlos Drummond de Andrade, Cecília Meireles, Álvares de Azevedo, Augusto dos Anjos, Allen Ginsberg Escritores favoritos: Nietzche, Machado de Assis, Paulo Coelho, Clarah Averbuck, Franz Kafka, Clarice Lispector e John Fante
Esse post foi publicado em bandas, Biografia, Blog, Blogalização, Cantores, Cultura, Estilo musical, Estilos do rock, História cultural, História Musical, Música, Rock, Rock brasileiro, Rock nacional, Rock´n´roll e marcado , . Guardar link permanente.

13 respostas para Rock Anos 70 e 80 no Brasil

  1. marina disse:

    Legal site;…me ajudou bastante no trabalho sobre a decada de 70…

  2. Andréa disse:

    MAS QUE ISSO AGORA , VOCES SO SABEM FALAR DO BRAZIL ?
    QUE TAL POR OS TIPOS DE MUSICA DOS ANOS 70 E 80 AO REDOR DO MUUUUUUNDO !!!

    VAMOS LÁ NE , QUE PATRIOTISMO ,
    ISSO AQUI TA UM CUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU =)

    P.S.: TU ÉS , TIMNE DE TRADIÇÃO , RAÇA AMOR E PAIXAO Ó MEU MENGOO
    EU SEMPRE TE AMAREI, ONDE ESTIVER ESTAREI , Ó MEU MENGOOO !
    CRÉÉÉÉÉÉU !

  3. cosmo disse:

    Gostei muito do documentário “Rock anos 70 e 80 no Brasil”. Vocês estão de parabens!! Valeu…

  4. cinthya disse:

    Acho muito legal a iniciativa de mostrar o cala a boca que tentaram dar nos jovens, que por sinal não conseguiram, pois até hoje a força de expressão que tentavam mostrar nas músicas estão até hoje imortalizados nas mesmas e em nossos corações!

  5. Ângela disse:

    Gostei muito do trabalho, bem completo e de fácil entendimento. Fico feliz em saber que ainda existem pessoas interessadas na história do rock brasileiro. É isso ai, parabéns pelo trabalho. Beijo :*

  6. m.g.s.c. disse:

    goastei bastante me ajudou no meu trabalho

  7. Ângela disse:

    É bom mostrar essas musicas assim, ate pq estamos fazendo um trabalho e eu nem gostava dessa musicas começei a estudar as musicas e a maioria são lindas, suahsuah, amei msm sendo uma jovem, e olha k so tenho 14 anos e fasso 7º serie…

    iisso é massa 🙂

    flw!

  8. Jane disse:

    NOssa muito bom o site
    Me ajudou d+++ no meu trabalho sobre as decadas de 70 e 80

    Parabenss =) Muito bom msm

  9. ee disse:

    muito bom sauvou minha pele!

  10. Apesar da exclusão de algumas bandas, ótima listagem de conjuntos musicais essa.

  11. Clau disse:

    adoreei o sitee, vcs estao de parabens
    tb salvou a minha pelee idojsoidjs
    obg 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s