Radiohead

Radiohead é um grupo de rock alternativo, considerada uma das mais importantes bandas de rock na atualidade.

Nasceu no fim dos anos 80, em Oxford, Inglaterra, originalmente sob o nome On A Friday (referência ao único dia da semana em que os membros conseguiam se reunir para ensaiar, Sexta-feira).

O nome Radiohead veio de uma música dos Talking Heads, uma das influências da banda, chamada “Radio Head”. Outros artistas importantes que influenciaram o Radiohead são Joy Division, Elvis Costello, Aphex Twin, REM e Pink Floyd.

Em 1991, lançam o EP “Creep”, que estoura no Reino Unido e alavanca o sucesso do primeiro disco, “Pablo Honey” (1993). “Pablo Honey” transita por um limbo pois a producão dos competentes e norte-americanos Paul Kolderie e Sean Slade traz algumas referências do rock alternativo norte-americano dos anos 90 (ou seja, do grunge) e isso faz o álbum por vezes perder um pouco de sua identidade. Creep é o destaque maior deste álbum, o maior sucesso que era tocado frequentemente na MTV. Pablo honey apesar de ser um ótimo trabalho é o menos considerado pelos fãs e pela crítica.

Em 1995, é lançado o segundo álbum, “The Bends”, e com ele as atenções do mundo inteiro para o Radiohead. A banda conseguiu finalmente mostrar identidade própria e impressionar os críticos do mundo inteiro e principalmente do Reino Unido. É um disco voltado totalmente ao rock. Vale a pena apontar que Street Spirit chegou ao quinto lugar nas paradas do Reino Unido, a mais alta posição que a banda já conseguiu.

O álbum OK Computer, de 1997, marca o amadurecimento musical da banda e, simultaneamente, um impacto tremendo no rock moderno. Seu clima completamente soturno e depressivo e seus arranjos meticulosos, ousados e complexos colocaram a banda ao lado das consagradas Pink Floyd e até mesmo The Beatles. O terceiro trabalho da banda vendeu mais de 4 milhões de cópias e é considerado um dos melhores de todos os tempos, colocando o Radiohead definitivamente como uma das melhores bandas do mundo. Uma curiosidade acerca deste álbum é que antes de ser lançado comercialmente foi tocado na íntegra e em exclusivo, em 5 concertos míticos em Portugal. Destaque para Paranoid Android e No Surprises.

Depois da intensa exposição à mídia e mais de três anos sem produção nenhuma, eles chocam o mundo musical com o sombrio disco Kid A, cheio de experimentos com música eletrônica e praticamente sem guitarras, intensificando as misturas de texturas eletrônicas experimentais. Logo seguido pelo Amnesiac em 2003, que tem praticamente as mesmas características. Foram dois álbuns conceituais não tão bem recebidos pela crítica como Ok Computer, ainda assustada com tanta inovação. Ao longo do tempo, de qualquer maneira, estes 2 álbuns são bem apontado entre os maiores fãs, de uma forma meticulosa mostra um retrato da mente caótica e abstrata do homem contemporâneo. Destaque para How To Disappear Completely e Everything In Its Right Place.

No mesmo ano de Amnesiac lançam I Might Be Wrong – Live Recordings, primeiro disco ao vivo da banda.

Em 2003 foi lançado o conceitual e anti-bélico Hail to the Thief, disco que faz uma espécie de releitura da sonoridade dos seus álbuns anteriores e é recebido com certa indiferença pela mídia, apesar te ter tido a maior aprovação pela crítica desde Ok Computer. O título do álbum fez deu muitos comentários sobre as controversas eleições presidenciais de 2000, mas a banda nega qualquer tipo de crítica direta sobre isso. Muitos consideram este o maior álbum da banda superando até mesmo Ok Computer apesar de ter sido uma frustração para os fãs que esperavam um trabalho mais voltado ao Ok Computer, deixando toda a espera para o próximo trabalho que viria 4 anos depois.

Em 2007, lançam In Rainbows, álbum independente, marcado principalmente pela inovação na forma de comercialização. O álbum é vendido apenas pela internet, e o valor é definido pelo comprador. Foi o mais bem aceito pela mídia desde Ok Computer por ser mais digerível, contou com 1,2 milhões de downloads no primeiro dia se transformando em um sucesso absoluto.

Thom Yorke fez um disco chamado The Eraser, seu primeiro disco-solo (embora não o chame de tal), que utiliza bastante de recursos electrônicos. Ele nem cogita a idéia de sair do Radiohead, apenas acha que este estilo não se encaixa com o perfil da banda. O sétimo álbum da banda, In Rainbows, foi lançado dia 10 de outubro de 2007 em versão digital para download, e em 31 de dezembro de 2007 será lançada (pelo selo independente XL Recordings, mesmo de “The Eraser”) uma versão física. “Jigsaw Falling In To Place” será o primeiro single, com previsão de lançamento no dia 14 de janeiro de 2008.

Membros:

  • Thom Yorke: Vocal, guitarra, piano e sintetizadores

  • Ed O’Brien: Guitarra e sintetizadores

  • Jonny Greenwood: Guitarra , teclados e sintetizadores

  • Colin Greenwood: Baixo

  • Phil Selway: Bateria

Álbuns:

  • Pablo Honey (22 de fevereiro de 1993)

  • The Bends (13 de março de 1995)

  • OK Computer (16 de junho de 1997)

  • Kid A (2 de outubro de 2000)

  • Amnesiac (4 de junho de 2001)

  • Hail to the Thief (9 de junho de 2003)

  • In Rainbows (10 de outubro de 2007)

Sobre Josi Vice

Moro em Recife, Pernambuco, onde nasci a 11 de outubro de 1985. Sou latino americano pós- moderno, poeta, cínico, dark, emocional e cerebral, um caranguejo com cerébro pós- Chico, um Nietzscheano sem Nietzsche, com delírios de poeta intelectualóide. Escrevo poesia desde os 15 anos. Sou fissurado em Hentai, Slipknot e Rock´n´Roll e em Literatura, Pop ou qualquer música de boa qualidade. Também adoro navegar pela net e pesquisar na web. Amo ler revistas e artigos, principalmente se for de culura. Esse cara sou eu. Nome real: Josafá César da Silva, mas prefiro Josi Vice ou Joker Vice ou César Vice. Signo: Libra Bandas e cantores preferidos: Slipknot, Beatles, Sex Pistols, Marilyn Manson, Cazuza, Legião Urbna, Elvis Presley, Silver Chair, Echo & The Bunnymen, The Cult, Southern Death Cult, Depeche Mode Poetas Preferidos: Fernando Pessoa, Camões, Marcos Henrique, Carlos Drummond de Andrade, Cecília Meireles, Álvares de Azevedo, Augusto dos Anjos, Allen Ginsberg Escritores favoritos: Nietzche, Machado de Assis, Paulo Coelho, Clarah Averbuck, Franz Kafka, Clarice Lispector e John Fante
Esse post foi publicado em Albuns, bandas, Biografia, Blog, Blogalização, História cultural, História Musical, Música, New, Rock, Rock Alternativo, Rock internacional, Rock´n´roll e marcado . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s