Björk

Björk Guðmundsdóttir (Reykjavík, 21 de novembro de 1965) é uma influente cantora islandesa famosa no meio da música alternativa. É aclamada pelo seu experimentalismo musical e mundialmente reconhecida pela sua excentricidade. Chama a si várias referências, desde a música clássica até à electrónica mais extrema.

Aos 12 anos de idade a cantora Björk gravaria seu primeiro disco, com a ajuda de seu padrasto Björk concretiza seu primeiro álbum solo, intitulado pelo mesmo nome da cantora, Björk, em 1977. O álbum foi somente lançado na Islândia, em duas edições cassete. Tal sucesso lhe concederia um disco de platina e uma segunda chance de gravar um segundo álbum, mas como uma simples garota não acharia tão comum tal sucesso corrente após isto.

As influências punk de Björk cresceram junto a ela, formando uma banda simplesmente de garotas Spit and Snot. Engajada na percussão da banda toma liderança do grupo. Após um tempo Björk vê que seus instintos de punk já não lhe favorecem muito ao passar do tempo e entra numa banda pós-punk chamada Exodus. Exodus nada mais durou que uma única aparição na TV conseqüentemente chegando ao final da banda. Mesmo assim a satisfação de Björk não seria pouco e Jam-80 seria seu próximo grupo na sua fase experimental. E como fruto desta experimentação simplesmente só lhe renderia uma única turnê, fazendo-lhe adquirir mais experiência e amadurecimento musical.

Tappi Tíkarrass é a próxima banda que Björk começa a atuar e lhe proporcionaria dois discos gravados, foi à época onde a cantora começou a ter um pouco mais de espaço na mídia. Após sua estada com Tappi Tíkarrass, praticamente ao meio da década de 80, uma série de oportunidades para Björk está por acontecer.

Em 85, com o descobrimento da gravidez de seu primeiro filho, ela não abandona seus três anos de estrada com a banda KUKL, que também consequentemente gravaria dois álbuns. Logo após a decisão de todos integrantes, com o termino da banda, a cantora faz um breve participação com o grupo The Elgar Sisters, onde lhe rendeu duas gravações que futuramente lhe seriam de grande uso

The Sugarcubes (1986 – 1992)

Após o nascimento de seu primeiro filho, em 86, Björk começa sua trilha experimental com a banda The Sugarcubes, o estilo e irreverência da banda conquistariam o selo independente inglês One Little Indian. O primeiro single da banda “Ammæli” ou (Birthday, em inglês) foi lançado em 87. O single foi reconhecido mundialmente, chamando a atenção da crítica da cena do rock como a cena da música Alternativa. Brevemente o The Sugarcubes lançariam singles de próximo álbum chamado Life’s Too Good, de 88. Com tanta criatividade e qualidade a banda se deu à oportunidade e criou um selo e editora, um dos mais importantes hoje na Islândia, chamado Smekkleysa, inicialmente chamado, e que teria o intuito de gravar outras bandas e publicar poesias e livros, tanto da Islândia com de fora.

O segundo CD da banda, Here, Today, Tomorrow, Next Week!, lançado em 89 não repercutiu tanto como o anterior, causando pouco a pouco a separação da banda. O foco continuaria em Björk, que em 1990 contribuíria com a gravação de Gling-Gló, com o trio mais tradicional de jazz da Islândia, o Trio Guðmundar Ingólfssonar. E não pararia por ai, a cantora continuou e em 91 com o álbum Ex:el, fazendo lhe render duas participações no disco do projeto inglês de Graham Massey, o 808 State, além de algumas apresentações.

E 92 estaria decretado de vez o fim do The Sugarcubes e Björk continuaria sua participação com o 808 State e consequentemente grava “Oops” junto a Nellee Hooper, um dos produtores musicais mais aclamados e requisitados na época. Björk muda-se para Londres e inicia a sua carreira solo. A partir de então, torna-se uma das grandes estrelas da música alternativa. Ganha assim o reconhecimento unânime da crítica. Com tantas influências e experiências, Björk estaria mais que preparada a qualquer obstáculo que pudesse lhe aparecer e seu início de experimentalismo estaria por começar uma longa jornada.

Debut (1993 – presente)

Lançado em Junho de 1993, num estilo pop quase igual ao que a banda The Sugarcubes produzia a mistura do jazz, funk, acid dance, offbeat, que foi produzido por Nellee Hooper e Björk, Debut se destaca como um dos principais álbuns de trip-hop que iniciaram o movimento. Singles como “Human Behaviour” alcançaram o terceiro lugar nos top 10 britânicos, seguindo também na mesma linhagem Big Time Sensuality e outros do álbum. Debut unanimemente foi um sucesso no circuito alternativo, e como sucesso seria tanto lhe renderia colaborações como “Play Dead“, que foi especialmente feita para a trilha sonora do filme Rebeldes Americanos (The Young Americans), do mesmo ano, e consequentemente seria incluído nas reedições de Debut, na Europa e Japão. Björk também escreveu “Bedtime Story”, faixa título do sexto álbum de Madonna.

Em Setembro de 1994 Björk lançou The Best Mixes from the Debut (For All the People Who Don’t Buy White Labels), uma compilação de remixes que apoiava o uso das White-labels (Gravadoras Independentes, do inglês etiqueta-branca ou selo-branco).

Post / Telegram

Durante 1994, Björk entra em estúdio novamente com Nellee Hooper, e mais alguns produtores como Tricky, Howie B, Graham Massey e Marius de Vries, para a produção de seu segundo álbum solo. Post marca a história da carreira da cantora como um dos seus melhores álbuns deixando a consagrada na pelo mundo e principalmente na Europa.[2] Os elementos de experimentalismo do álbum acabam tornando-o um álbum de vanguarda e categoria na época, onde principalmente o primeiro single do álbum, “Army of Me”, acabaria de se tornar um dos melhores hits da cantora. O álbum se decorre em elementos imaginários e inomináveis como em “Hyper-Ballad”, até o clássico inesquecível “It’s Oh So Quiet”, que foi inspirado na Broadway. A mistura de jazz, música eletrônica, e ainda caminhando pelo rumo do trip-hop, Björk tornou se a sensação do momento. “Army of Me” entrou no top 10 britânico, “Isobel” segundo single do álbum e segunda parte da trilogia começada por “Human Behaviour”, de Debut, e “I Miss You” dão um tom especial a este álbum. Post vendeu mais de 3 milhões de cópias

 Discografia de Björk.

  • 1977 – Björk

  • 1993 – Debut

  • 1995 – Post

  • 1997 – Telegram

  • 1997 – Homogenic

  • 2000 – Selmasongs

  • 2001 – Vespertine

  • 2004 – Medúlla

  • 2005 – Drawing Restraint 9

  • 2007 – Volta

  • 2004 – Björk interpretou Oceania na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Atenas.

  • 2006 – Björk foi eleita a personalidade mais excêntrica do mundo por uma pesquisa da revista da BBC Homes and Antiques.

 

Anúncios

Sobre Josi Vice

Moro em Recife, Pernambuco, onde nasci a 11 de outubro de 1985. Sou latino americano pós- moderno, poeta, cínico, dark, emocional e cerebral, um caranguejo com cerébro pós- Chico, um Nietzscheano sem Nietzsche, com delírios de poeta intelectualóide. Escrevo poesia desde os 15 anos. Sou fissurado em Hentai, Slipknot e Rock´n´Roll e em Literatura, Pop ou qualquer música de boa qualidade. Também adoro navegar pela net e pesquisar na web. Amo ler revistas e artigos, principalmente se for de culura. Esse cara sou eu. Nome real: Josafá César da Silva, mas prefiro Josi Vice ou Joker Vice ou César Vice. Signo: Libra Bandas e cantores preferidos: Slipknot, Beatles, Sex Pistols, Marilyn Manson, Cazuza, Legião Urbna, Elvis Presley, Silver Chair, Echo & The Bunnymen, The Cult, Southern Death Cult, Depeche Mode Poetas Preferidos: Fernando Pessoa, Camões, Marcos Henrique, Carlos Drummond de Andrade, Cecília Meireles, Álvares de Azevedo, Augusto dos Anjos, Allen Ginsberg Escritores favoritos: Nietzche, Machado de Assis, Paulo Coelho, Clarah Averbuck, Franz Kafka, Clarice Lispector e John Fante
Esse post foi publicado em alternativo, bandas, Biografia, Blog, Blogalização, Cantores, História Musical, Música, mulheres no rock, New, Rock, Rock Alternativo, rock de calcinha, Rock internacional, Rock´n´roll, rockstars e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s