O blog Mente Aberta listou as 100 mais do Rock. Vocês concordam?

Em 1965, Bob Dylan era o maior astro do folk. Este é um gênero musical tipicamente acústico. Dylan era o melhor nas letras e no dedilhado. Sua influência foi estudada em universidades. Pois, naquele ano, Dylan descartou tudo isso. O que ele fez de errado? Plugou uma guitarra no amplificador e transformou suas canções em rock-’n’-roll. Dylan se eletrificou.

Esse frenesi juvenil, essa emoção que desafia a intelectualidade, foi o que buscamos ao enfrentar a difícil eleição das 100 melhores faixas do rock de todos os tempos. Buscamos o que há de vital no espectro da música popular. Não foi uma tarefa fácil – e sabemos que provocará revoltas eletrificadas. Mas contamos com o auxílio inestimável de um pandeiro, ops, dos leitores. Por causa das contribuições recolhidas no blog de Mente Aberta (os melhores comentários estão em itálico), alcançamos um precioso equilíbrio. Se você não concordar, não nos odeie. Como bem disse Bob Dylan: “Você não deveria deixar outras escolherem o que você gosta”.

1. “A Day in the Life” – The Beatles
A última colaboração entre John Lennon e Paul McCartney ultrapassa qualquer formato da música popular. São duas canções em uma, separadas por um crescendo orquestral que gela a espinha. No fim, um acorde tocado por três pianos e um apito supersônico que só os cachorros podem ouvir. O melhor da maior banda de todos os tempos

2. “Like a Rolling Stone” – Bob Dylan
Baseada em um poema que Dylan escreveu para seus detratores do movimento folk, a faixa deve muito ao contraponto melódico do órgão de Al Kooper

3. “Good Vibrations” – The Beach Boys
Criada no auge da guerra de singles contra os Beatles, em 1966, tornou-se referência na gravação de harmonias vocais

4. “Satisfaction” – The Rolling Stones
Em 1965, o rock ainda era ingênuo. Aí vieram os Stones, com cinismo e raiva, e se tornaram arquétipos do gênero

5. “One” – U2
Influenciou uma geração de roqueiros e – mais importante – influenciou o próprio U2, que desde 1991 tenta repeti-la sem muito sucesso

6. “Purple Haze” – The Jimi Hendrix Experience
Em seu segundo single, Jimi alcançou forma plena: virtuosismo e sensualidade

7. “Rock and Roll” – Led Zeppelin
“Puro hormônio adolescente transformado em som; bateria pulsante, baixo suingado e Robert Plant no auge de sua voz!” Bernardo Fajoses

8. “Sunshine of Your Love” – Cream
Uma enciclopédia do rock em três minutos. Esta faixa de 1968 tem temas musicais e timbres copiados ainda hoje

9. “Comfortably Numb” – Pink Floyd
A mais triste canção sobre o uso de drogas foi escrita no estupor de tranqüilizantes por Roger Waters

10. “Baba O’Riley” – The Who
Um comentário que não envelhece sobre as desilusões da juventude. Além de conter o melhor uso de sintetizadores no rock

11. “Bohemian Rhapsody” – Queen
Uma suíte em quatro partes: harmonias à capela, uma balada calcada no contrabaixo, um movimento de ópera e heavy metal selvagem

12. “God Save the Queen” – The Sex Pistols
“A banda desceu o Rio Tâmisa insultando a rainha e cantando essa música. Pela coragem, foi a atitude mais rock-’n’-roll da História!” Arley Coqueiro

13. “Johnny B. Goode” – Chuck Berry
Em 1957, Berry foi o primeiro negro a fazer sucesso com o rock. “Johnny B. Goode” é autobiográfica: fala de um garoto do interior que alcança o sucesso com sua guitarra

14. “Wonderwall” – Oasis
Esta canção de amor da banda mais politicamente incorreta da Inglaterra monopolizou as rádios nos anos 90

15. “All Shook Up” – Elvis Presley
O maior hit de 1957 se resume a um piano boogie-woogie e percussão feita no violão. Mas empolga, por causa do vozeirão de Elvis

16. “Smells Like Teen Spirit” – Nirvana
Captou a ironia e a autodestruição dos adolescentes dos anos 90 e criou o culto a Kurt Cobain

17. “Light My Fire” – The Doors
“Resume o espírito do rock-’n’- roll ao dizer que é ‘hora de atear fogo na noite’” Pedro Bernardo

18. “Rock and Roll All Nite” – Kiss
Você sabia que esse indefectível hino do heavy metal não tinha solo na versão original? Ele foi adicionado em coletâneas posteriores

19. “Space Oddity” – David Bowie
Um épico que lançou o maior personagem do camaleão David Bowie: Major Tom, o astronauta que se perde no espaço

20. “Hotel California” – Eagles
Fala sobre a decadência da cena musical de Los Angeles. Já foi associada a cultos satânicos e ao vício de heroína. Mas é apenas uma grande canção

21. “Sweet Child O’ Mine” – Guns N’ Roses
Clássico instantâneo, provou que é ótima ao ser gravada por Sheryl Crow – e sobreviver

22. “Smoke on the Water” – Deep Purple
O tema da guitarra é um dos mais inconfundíveis do rock.O clima conseguido com quatro notas é surpreendente

23. “Love Will Tear Us Apart” – Joy Division
Único hit da lendária banda Joy Division, lançado um mês antes do suicídio do vocalista Ian Curtis

24. “Born to be Wild” – Steppenwolf
Por causa do filme Sem Destino, esta música de 1968 se tornou um símbolo da liberdade do rock. Faz a primeira menção ao heavy metal numa letra de música

25. “Panis et Circenses” – Os Mutantes
Poesia, psicodelia e irreverência: marcas de nossos maiores roqueiros

26. “Back in Black” – AC/DC
Grandiloqüente e mal-encarado como deve ser o hard rock

27. “Paranoid Android” – Radiohead
Em 1997, fez a ponte entre o rock progressivo e o experimentalismo com efeitos de guitarras

28. “Sultans of Swing” – Dire Straits
Esta faixa fez de jovens sem dinheiro astros em uma semana. Um dos solos mais influentes de Mark Knopfler

29. “Master of Puppets” – Metallica
A música mais pesada de todos os tempos? Talvez. Pode ofender os ouvidos mais delicados. Mas que é bom, isso é

30. “London Calling” – The Clash
Simboliza a indignação da classe operária nos anos Thatcher – uma novidade no punk até ali

31. “Hey Jude” – The Beatles
Reza a lenda que McCartney escreveu esta faixa e “The Long and Winding Road” em dois dias. É como se Shakespeare tivesse escrito Romeu e Julieta e Hamlet num fim de semana

32. “Wild Horses” – The Rolling Stones
Uma alegoria sobre o uso da heroína – os cavalos do título representam a droga – criada no auge do vício de Mick Jagger e Keith Richards

33. “Aqualung” – Jethro Tull

34. “Rock Around the Clock” – Bill Halley And His Comets
Um blues acelerado pontuado com metais: a faixa que deu origem ao rock em 1954

35. “Gita” – Raul Seixas
Inspiração indiana e ocultismo na letra de Paulo Coelho; majestade melódica do roqueiro baiano

36. “Great Balls of Fire” – Jerry Lee Lewis
Ainda hoje, os socos que Jerry Lee Lewis deu no piano em 1957 ressoam como um símbolo do peso do rock

37. “The Weight” – The Band
Com alusões – sonoras e literais – às tradições do campo americano, esta é a melhor faixa do som criado por esta grande banda americana que tem ¾ de integrantes canadenses

38. “Stairway to Heaven” – Led Zeppelin
Um velho poema de Robert Plant encontrou uma antiga composição de Jimmy Page; o fruto desta união, “Stairway to Heaven”, é um dos pontos altos do misticismo do rock

39. “God Only Knows” – The Beach Boys
De tão bonito, este single dos Beach Boys mereceu que Paul McCartney enviasse suas congratulações a Brian Wilson, compositor da canção

40. “Every Breath You Take” – The Police
O andamento revolucionário das canções do Police – mistura de jazz, reggae e rock – deu espaço a uma balada levada só no baixo de Sting

41. “Little Wing” – The Jimi Hendrix Experience
Para aumentar a elegância na localização das pausas desta estonteante balada de Jimi Hendrix, notas de xilofone foram adicionadas. O resultado é um som fantástico, como num sonho

42. “Another Brick in the Wall Part 2” – Pink Floyd
“Atirei o pau no gato/ Mas o gato não morreu” – Este poderoso rock é tão querido dos brasileiros que alguém até descobriu que a rima infantil cabe perfeitamente na prosódia
 

43. “My Generation” – The Who
O som mais pesado já gravado por uma banda de mod rock – apesar de ter sido lançada em 1965, parece que foi gravada ontem

44. “Paranoid” – Black Sabbath

45. “We Will Rock You” – Queen
A percussão simples, que pode ser feita com as palmas da mão, carrega o desafiante refrão ao êxtase

46. “Jeremy” – Pearl Jam
O maior problema do Pearl Jam talvez seja que seus integrantes conseguiram evitar a auto-destruição. Enquanto os colegas da cena grunge de Seattle ganharam status de mitos, esta excelente banda não recebe o reconhecimento por sua gemas da agonia adolescente

47. “You Really Got Me” – The Kinks
Esquecidos até na Inglaterra – só recentemente a injustiça vem sendo reparada – os Kinks eram uma espécie de Beatles menos polidos

48. “Have You Ever Seen the Rain” – Creedence Clearwater Revival
Direto do coração dos EUA, rock tingido de country – ou vice-versa. John Fogerty é um dos guitarristas mais subestimados do rock

49. “Give it Away” – Red Hot Chili Peppers
O som da Califórnia que capturou o espírito hypado dos anos 1990 – sem a depressão do grunge de Seattle

50. “Hound Dog” – Elvis Presley
O rock começa por aqui: Elvis assumindo sua verve animalesca nos vocais, rebolando na TV e partindo corações

51. “You Got It” – Roy Orbinson
Hit póstumo de uma do maior crooner do rock

52. “Song 2” – Blur
Ganhou fama ao ser o tema do game Fifa Soccer – e imortalizou os gritinhos de “uh-uh”

53. “Summertime” – Janis Joplin
Standard do jazz vertido com eloqüência pelos ursos da Big Brother and The Holding Co.; da voz de Janis nem é bom falar. Uma analogia futebolística seria o tal “coração na ponta das chuteiras”.

54. “Here Comes Your Man” – Pixies
Kurt Cobain admite que queria copiar os Pixies ao fazer “Smells Like Teen Spirit”. “Here Comes Your Man” é o mais próximo do pop de rádio que esta banda chegou

55. “Buddy Holly” – Weezer
A música começa já pela metade do primeiro verso – imitando o ato de colocar a agulha num LP – e logo chega a um refrão cortado perfeitamente para as rádios americanas

56. “Cocaine” – Eric Clapton
A mais famosa música sobre o uso de drogas é comumente confundida como apologética. Não é, muito pelo contrário

57. “Logical Song” – Supertramp
A paranoia dos anos 1980 – a cocaína, a prosperidade de Wall Street, as novas tecnologias – foi transfomada num hino pela inocência perdida

58. “Dude (Looks Like a Lady)” – Aerosmith
Os bad boys de Boston, apesar de não cortarem os cabelos, não gostavam de ser confundidos com garotas

59. “Sunday Bloody Sunday”-U2
Bono Vox, antes de ser politico fora dos palcos, era político em suas letras. A eterna guerra entre cristãos e protestantes em sua Irlanda natal foi seu primeiro exercício no comentário social

60. “I Saw Her Standing There” – The Beatles
O single mais vendido dos Beatles.

61. “I Gotta Woman” – Ray Charles
Se resta alguma dúvida de que o astro do R&B era um grande roqueiro, basta ouvir a versão de “I Gotta Woman” gravada pelos Beatles no CD Live at the BBC

62. “Louie Louie” – The Kingsmen
Com centenas de versões, este rock ligeiro trouxe frescor ao gênero, ao relaxar baixo e bateria

63. “Don’t Let Me Be Misunderstood” – The Animals
A versão caliente da banda disco Santa Esmeralda pode ser mais conhecida. Mas esta composição – originalmente criada por compositores da Broadway para a cantora de jazz Nina Simone em 1964, marcou o momento em que os Animals eram uma das maiores bandas do mundo

64. “Hoochie Coochie Man” – Muddy Waters
Blues, sem dúvida. Mas a atitude da letra, a força do riff – que escapa aos clichês do blues – fizeram desta faixa uma constante nos repertórios das grandes bandas

65. “Starman” – David Bowie
A melhor faixa do melhor CD de Bowie – Ziggy Stardust and the Spiders From Mars. Chegou ao Brasil – e fez sucesso – como “Astronauta de Mármore”, versão da banda Nenhum de Nós

66. “(What’s So Funny ‘Bout) Peace, Love & Understanding” – Elvis Costello

67. “Ohio” – Crosby, Stills, Nash and Young

68. “Take a Walk on the Wild Side” – Lou Reed
Uma música sobre travestis com backing vocals de David Bowie – tão “moderna” para 1972 que a BBC nem percebeu e só foi proibi-la bem depois do lançamento

69. “How Soon is Now” – The Smiths

70. “Agora Só Falta Você” – Rita Lee
A rainha do rock nacional durante sua melhor fase, homenageando seu marido e guitarrita, Roberto de Carvalho

71. “White Rabbit” – Jefferson Airplane
O livro Alice no País das Maravilhas já é piscodélico o bastante, com seus cogumelos e viagens entre planos dimensionais. Quando um grupo de chapadões da Califórnia colocou música na mitologia de Lewis Caroll, o resultado é a música mais viajante de todos os tempos

72. “Here Comes the Sun” – The Beatles
Sentado no jardim de Eric Clapton, George Harrison reparou que a neve derretia sobre a grama. Pegou o violão e fez uma das maiores canções dos Beatles

73. “The Boxer” – Simon & Garfunkel

A balada-folk com a tarefa de seguir o grande sucesso de “Ms. Robinson”. A melodia, única, casa com uma letra que lembra muito as narrativas épicas de Bob Dylan.

74. “Born to Run” – Bruce Springsteen
A juventude conturbada na cidade de New Jersey deu a Springsteen o estofo emocional para escrever épicos como este – músicas de coração partido que parecem canções de protesto

75. “Should I Stay Or Should I Go” – The Clash
Rápida, debochada, mas sem descuidar da qualidade musical.

76. “Blue Suede Shoes” – Carl Perkins
Copiada até não querer mais, a estrutura deste rock de 1955 fez sucesso na voz de Elvis Presey

77. “Blitzkrig Bop” – Ramones
Eles eram punk? Ou interpretavam papéis? A verdade é que os “irmãos” Ramones deram ares pop ao som sujo do cais do Tâmisa

78. “Sociedade Alternativa” – Raul Seixas
Aquela que vem à mente quando alguém grita “toca Raul” durante um show

79. “Maybe I’m Amazed” – Paul McCartney
Para sua nova mulher, e para os ex-amigos dos Beatles, Paul McCartney tinha dificuldades de admitir que estava “espantado”.

80. “Happy Together” – The Turtles
Tão boa que retornou às paradas em 2007 na voz de Britney Spears, como sample na faixa “Ooohh Baby”

81. “Peggy Sue” – Buddy Holly and His Crickets
O símbolo da geração que viveu os anos “Grease”, esta canção ganhou filme de Francis Ford Coppola

82. “Good Golly, Miss Molly” – Little Richard
O grito do pioneiro do rock insirou ninguém menos que Paul McCartney a subir o tom de suas canções

83. “Sweet Home Alabama” – Lynyrd Skynyrd
Experimente ouvir esta numa estrada. Não há nada melhor.

84. “I Won’t Back Down” – Tom Petty
O renegado roqueiro americano tem seu culto – mas esta canção de 1989 pode ser aproveitada por todo mundo

85. “Seven Nation Army” – White Stripes
Poucos rocks vão parar nas pistas de dança quase sem alteração. Muito menos um que só se vale de guitarra e bateria. O melhor riff dos anos 2000

86. “Last Night” – The Strokes
Lançou o movimento de reviver o rock de garagem – e abriu as portas para tudo que é lançado hoje em dia

87. “All Along the Watchtower” – Jimi Hendrix
O próprio Bob Dylan – autor da canção – admitia que a versão de Hendrix era melhor que qualquer outra. O solo tem estilos tão díspares – tocados por Hendrix

88. “É Proibido Fumar” – Roberto Carlos
Só um rock legítimo sobreviveria tanto tempo nas paradas. Foi hit com o Rei e voltou a virar mania na voz de Samuel Rosa, do Skank

89. “November Rain” – Guns ‘Roses
O arranjo sinfônico foi feito com sintetizadores e tocado por Axl Rose

90. “Rebel Rebel” – David Bowie
Inspirado pelo livro 1984, de George Orwell, Bowie sacou mais um de seus refrões inspirados, já sem ajuda da lendária banda de Ziggy Stardust, os Spiders From Mars.

91. “Mr. Tambourine Man” – Bob Dylan
O livro que é considerado um dos mais influentes da contracultura – Medo e Delírio em Las Vegas, de Hunter Thompson – oferece agradecimentos a Bob Dylan: “por ter escrito Mr. Tambourine Man”.

92. “Um Girassol da Cor do Seu Cabelo” – Lô Borges
O rock mineiro na sua forma mais melódica – e poética
 

93. “All Right Now” – Free
Um hino de reconhecimento instantâneo, bateu recordes de execução nas rádios e entrou para o repertório dos shows do Queen

94. “We’re Not Gonna Take It” – Twisted Sister
Quase uma paródia do heavy metal, Twisted Sister é a cara dos anos 1980: exagerado, colorido, e em última instância, irresistível

95. “Take me Out” – Franz Ferdinand
Música para que garotas possam dançar – este é o objetivo declarado dos escoceses do Franz Ferdinand

96. “Strawberry Fields Forever” – The Beatles
As viagens de Lennon com o LSD começaram a se potencializar e ele teve a idéia de ligar duas versões desta faixa – em tons diferentes – diminuindo a velocidade de uma delas. O clima onírico presente no resultado final maravilhou o mundo

97. “Losing My Religion” – R.E.M.
Uma canção sobre auto-descoberta, da banda mais cabeça do pop

98. “Giz” – Legião Urbana
A música preferida de Renato Russo. “É perfeita”, teria dito o bardo

99. “Pour Some Sugar on Me” – Def Leppard
Mesmo sem um braço, o baterista desta banda de “hair metal” – o heavy metal dos cabeludos, exagerado e de calças colantes, da década de 1980 – leva o andamento acelerado desta faixa às últimas conseqüências

100. “Killing in the Name of” – Rage Against the Machine
A mistura de hip-hop e guitarras ficou famosa hoje em dia. Mas em 1997, era como descobrir um novo mundo

(Marcelo Zorzanelli)

Anúncios

Sobre Josi Vice

Moro em Recife, Pernambuco, onde nasci a 11 de outubro de 1985. Sou latino americano pós- moderno, poeta, cínico, dark, emocional e cerebral, um caranguejo com cerébro pós- Chico, um Nietzscheano sem Nietzsche, com delírios de poeta intelectualóide. Escrevo poesia desde os 15 anos. Sou fissurado em Hentai, Slipknot e Rock´n´Roll e em Literatura, Pop ou qualquer música de boa qualidade. Também adoro navegar pela net e pesquisar na web. Amo ler revistas e artigos, principalmente se for de culura. Esse cara sou eu. Nome real: Josafá César da Silva, mas prefiro Josi Vice ou Joker Vice ou César Vice. Signo: Libra Bandas e cantores preferidos: Slipknot, Beatles, Sex Pistols, Marilyn Manson, Cazuza, Legião Urbna, Elvis Presley, Silver Chair, Echo & The Bunnymen, The Cult, Southern Death Cult, Depeche Mode Poetas Preferidos: Fernando Pessoa, Camões, Marcos Henrique, Carlos Drummond de Andrade, Cecília Meireles, Álvares de Azevedo, Augusto dos Anjos, Allen Ginsberg Escritores favoritos: Nietzche, Machado de Assis, Paulo Coelho, Clarah Averbuck, Franz Kafka, Clarice Lispector e John Fante
Esse post foi publicado em bandas, bandas de rock, Bandas de rock nacional, Bandas dos Estados Unidos da América, Blog, Blogalização, Cultura, Estilo musical, História cultural, história do rock, História Musical, juventude, Música, music, Pop, Rock, Rock internacional, Rock nacional, Rock´n´roll, rockstars, Roqueiros e marcado , , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para O blog Mente Aberta listou as 100 mais do Rock. Vocês concordam?

  1. naofalo disse:

    tipo,tem algumas musicas ai que ficaram faltando,como qume esquece civil war de guns N’ roses,ou we are the champinhons do wueem,free birds de lynard skynard,algumas asism como one do metallica

  2. João disse:

    Eii, legal mas faltou o Echo & the Bunnymen, a segunda melhor banda de Liverpool, eles tem boas letras e qualidade para compor as canções. A banda é umas das melhores do mundo deveria pelo menos ter alguma canção ai!

  3. matheus disse:

    poxa, esqueçeram Heroes of sand da melhor banda do mundo ANGRA

  4. dinart disse:

    mt boa a seleçao mais concordo com nosso amigo “naofalo” faltam musicas como we are the champions, one e free bird (a qual em minha opiniao é uma maravilha).
    o tributo à nossos compositores e cantores nacionais foi uma otima ideia, colocando musicas como: é proibido fumar de Roberto Carlos e outras de Rita lee e Raul Seixas

    muito legal mesmo a seleçao e deixo uma dica: vocês poderiam fazer um link unico ou em partes quem sabe, com uma pasta com todas as 100 musicas, seria uma otima ideia, eu memso fiquei com vontade de baixar todas as 100, mas é muito dificil procurar
    vlw aew pessoal

  5. Luciano disse:

    Po mas se quizer falar de Ac/DC, Por que não a que revelou eles em 1975 T.N.T. q também é o nome do álbum. Ou Highway To Hell que também é o nome do álbum de 1979, ou até mesmo You Shook Me All Night Long do mesmo álbum de Black in black de 1980.
    Mas taí AC/DC é bom em todas, porém minhas preferidas que marcam mesmo o estilo AC/DC de ser seriam concerteza You Shook Me All Night Long, Highway To Hell, e T.N.T.
    Vlw

  6. gui disse:

    legião na frente de roberto carlos com certeza

    E proibido fumar e um lixo Pelo amor de deus

    Raul.rita.renato.humberto g.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s